Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu Deus! A onde estão os Anjos e as Fadas?

E de repente, o céu escureceu. O que era bom ficou ruim.
Tudo estava virando cinzas, e até as flores murcharam.
Os rios que molhavam a minha vida secaram.
Eu sinto que estou em ruínas. Talvez este seja o meu fim.

Minhas poesias não têm mais o mesmo efeito.
O que era para ser amor está virando pesadelo.
Deus me deu um Dom que eu adorei concebe-lo.
Mas eu acho que no momento, ele está com defeito.

Pois todas as “Fadas” e “Anjos” que as minhas poesias adoravam
Deixaram-nas cair no buraco frio e negro do esquecimento.
Para as minhas poesias. O cesto de lixo virou local de lamento.
Pois elas foram jogadas lá pelas pessoas que mais às amavam.

Nem Deus acreditaria em tal “TRAGÉDIA”. O que devo pensar?
Penso eu. Um poeta! Que talvez elas tenham perdido o encanto.
Ou talvez, as pessoas tenham perdido a vontade de “Poetizar”.

Eu lamento muito pelas poesias que as pessoas jogaram no lixo.
Pois, a cada poema jogado, meu coração se rasga em pranto
por todos os sentimentos que estão sendo tratados como bicho.
Lucas Habermann De Carli
Enviado por Lucas Habermann De Carli em 16/09/2006
Código do texto: T241295
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucas Habermann De Carli
Leme - São Paulo - Brasil, 33 anos
93 textos (8141 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:13)
Lucas Habermann De Carli