Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A morte da rosa



Uma rosa despetalada,
saudosa, jogada ao chão.
Chorava suas lembranças;
Tempos idos, em botão.

Embora sua beleza
desabrochasse em perfume
a rosa inconformada
consumia-se em queixumes

Perdida a primavera,
o viço, a seiva, o vigor.
soçobrava à tristeza
tirando-lhe também a cor.

De nada adiantavam
os clamores do jardim.
A rosa entregou-se a morte,
antes mesmo do seu fim
Arlete de Andrade
Enviado por Arlete de Andrade em 16/09/2006
Código do texto: T241838
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Arlete de Andrade
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 52 anos
16 textos (1743 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:52)
Arlete de Andrade