Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONHO

Sonho

Além de ter a missão de comandar
O cérebro é também um armazém
Onde o homem terá que entrar
Para descobrir o que ele contém.

Quando tal se puder realizar
E a vida do homem for um espelho
A Terra em paraíso se irá tornar
E o homem descansará até ser velho

Ler a mente e o pensamento
Não será mais uma utopia
Podendo a qualquer momento
Essa luz aparecer ao raiar o dia

Acredito que um dia se inventará
Equipamento capaz de decifrar
O que na mente o homem guardará
E assim o que ele pensa averiguar

Desvendar os segredos da mente
E da memória que ela guarda
Pode vir a ser um presente
Que para a justiça há tanto tarda

Não pretendo ser adivinho
Mas prevejo não ser ilusório
O conhecimento do caminho
De entrada em tal território.

Um dia todos os cidadãos
Verão a imagem dos seus actos;
E saberão quem suja as mãos
Por não poder fugir aos factos

Porque tudo será transparente
E nada pode ser escondido;
Toda a gente viverá contente
E ninguém se sentirá ofendido.

Muitos dos males serão evitados;
O homem será bom forçosamente
E os processos serão acelerados
Para descanso de toda a gente

Os fora da lei e criminosos
Terão os seus dias contados;
Tornar-se-ão tão generosos
Como bons e mais educados

O ódio e a inveja acabarão
E a guerra não mais terá lugar
O homem ao outro dará a mão
E uma paz eterna irá reinar.
Alberto Carvalheiras
Enviado por Alberto Carvalheiras em 17/09/2006
Código do texto: T242278
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto Carvalheiras
Portugal, 73 anos
323 textos (10328 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:05)
Alberto Carvalheiras