Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESPONDAM

Ó desigualdade extravagante
que não poupa um só instante
os pobres desnudos, da dor!
Mas que fedor esta favela putrificada
toda solta, enlameada
com seus barracos postos à prova.

Não se sinta de improviso
a miséria não põe aviso,
ela vem, é só um mal.
Assim pensam os abastados
Que montado em seus reinados...
Não sabem o que é padecer.

Vê se não enrola
Com tuas palavras políticas,
mais que falácias,
são gírias postas para “inglês ver”.

Como se pode enganar assim
por tanto tempo?
Ah! Já sei...
é a ingenuidade dos enganados
que seguem sina esmagados
como se fossem objetos escusos.

E as casas grandes de praia?
E os empregos polidos?
Com é que ficam os feridos
dessa corja que só pensa em enganar?
Quer sabor terá o pão tirado
da boca dos pequeninos
que chorando seguem pedindo
Justiça para os saciar?

Respondam, ó ricos ateus!
Frei Fernando Maria
Enviado por Frei Fernando Maria em 18/09/2006
Código do texto: T242879
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Frei Fernando Maria
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 57 anos
992 textos (215072 leituras)
87 áudios (18784 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:30)
Frei Fernando Maria

Site do Escritor