Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Labaredas

Vi chamas a bailar na lareira,
cada qual mais alto,
num pulo, num salto,
a bailar,
vi chamas revolvendo-se no ar.

Labaredas e centelhas
em despique,
não há uma que fique
no seu lugar.

A subir, a descer, a dançar,
labaredas e centelhas,
azuis, douradas, vermelhas,
sem parar de bailar.
Vi lume, vi fumo, vi cor.

E quanto mais a fogueira
se consome
mais se torna maior.
E em constante canseira
não há quem dome
o seu ardor.

Vi chamas a bailar na lareira,
vi lume, vi fumo, vi cor.

Ai quem pudesse viver
Trazendo no peito
Sempre a arder
um braseiro deste jeito.

Assim fosse a nossa vida
consumida
em labaredas de amor.

E que fosse de maneira
que ao apagar-se a fogueira
as cinzas dessem calor
Manuel Paulo
Enviado por Manuel Paulo em 18/09/2006
Código do texto: T243497
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manuel Paulo
Portugal
29 textos (688 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:05)
Manuel Paulo