Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não sou poeta, e jamais serei

Não sou poeta, e jamais serei
Sou apenas relator do que nada sei
Do amor, das loucuras, tristezas, enfim
Sou tolo, bobo de me expor assim!

Digo sim, meu desamores, meus sabores
Framboesas com paixão, compaixão às dores
Assim escrevo para poder dormir
Escrevo, simples! Poderei um dia sorrir...

Não sou poeta, não tenho meta, não
Cada desabafo meu, uma minha desilusão
São desencontros, contradições mil
Peta louco? Poeta bobo? Poeta vil?

Não, sou amante meu e dela também
Quase sempre, apanho a mim mesmo como refém
E se me chamar de poeta, sabe o que direi?
'Só escrevo coisas de que nada sei!'
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 21/09/2006
Reeditado em 13/11/2006
Código do texto: T245487

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30824 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:41)
Júnior Leal