Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MULHER

Mulher
Não te vêem como tu és.
Olham-te nas curvas
que o teu corpo natural desenha,
aos olhos mais afoitos.
E esses olhares vorazes,
desejosos de prazer,
devoram-te sem que sejas consumida.

Mulher
Não és vista em tua dignidade
criativa e criadora,
mas unicamente como objeto de deleite
dos sentidos contingentes.

Mulher
És dom de Deus,
marca do amor,
fonte inspiradora da vida.
No entanto és perseguida por tua beleza,
por tua grandeza ou pequenez;
que por sua vez se vulgariza
quando não sabes valorizar-te.

Mulher
Quantas palavras perdidas,
usadas contra ti cinicamente
por mera satisfação ousada dos instintos!
Quantas palavras atiradas em tua direção,
Como a um alvo qualquer
que se quer atingir, mas não se pode!
Quantas piadas pejorativas
contra à tua integridade
usando e abusando
de tua essência-pessoa!

Mulher
Quão doce podes ser
ao paladar de tua liberdade,
se na verdade te deixares
conduzir pelo amor.
Não o “amor” dos insensatos “racionais”
que só pensam a partir dos olhos...
Mas o amor Criador,
que mais do que amor
É afeição redentora
que redime-te a partir do que és:
Feminina, parte essencial do humano
sem a qual a humanidade não existiria.
Flor-Maria, esposa, amiga e mãe.
Simplesmente mulher.

Mulher
Por ti dou minha mão à palmatória.
Cede por mim também a tua,
assim seremos iguais.
Nem menos nem mais,
Apenas comum-união.
Frei Fernando Maria
Enviado por Frei Fernando Maria em 21/09/2006
Reeditado em 08/03/2007
Código do texto: T245576
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Frei Fernando Maria
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 57 anos
992 textos (215037 leituras)
87 áudios (18784 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:27)
Frei Fernando Maria

Site do Escritor