Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anjo caido

Anjo caído

Final de tarde...
O céu outrora azul, agora é tomado pela abundancia de escuras nuvens sem forma
Flash's de luz se misturam ao estrondoso som dos trovões e raios
Flores tão belas com seus perfumes tão puros são levadas pelos ventos fortes
Campos verdes se fundem ao horizonte longínquo
O ranger da madeira ecoa no corredor
Na janela um olhar perdido e solitário é levado através da chuva que começa a cair
Corpo tomado pelo frio, pensamentos atordoantes e um coração palpitante
Um amor distante gerando sentimentos gritantes
Diante da conformidade passa-se em branco todos esses fatos
Depois de tanto amar,o abandono
A algema da solidão o assola com veemência
Tudo faria para esquecer, mas, como tatuagem faz face ao coração
Como é tortuoso e difícil suportar lembranças de tão grande amor
Doloroso é o castigo de sentir a ausência do teu perfume sabendo que agora é passado
Restas esperar o passar dos dias  até o flagelo que neste dia chega ao fim...

Heavy
Sociedade dos poetas vivos...
Heavy
Enviado por Heavy em 21/09/2006
Reeditado em 29/10/2008
Código do texto: T245615

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Kleber Aparecido da Silva). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Heavy
São Paulo - São Paulo - Brasil, 34 anos
60 textos (17815 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:21)
Heavy