Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Filosofia de bêbado à procura de um lar que não existe mais

As palavras que eu mais odeio
É tão fácil magoar
É tão fácil sofrer
Respirar...

Eu sei que nunca vou esquecer
Mas poso viver com isso
É tão fácil fingir
Mesmo para si mesmo

As palavras que eu mais odeio
São tão fáceis de serem ditas
É tudo muito simples
Respirar...

Eu sei que tempo passa rápido demais
E eu esqueci o que ia dizer
Eu quero esquecer
Não consigo

Atire a primeira pedra
Quem quiser
Pra qualquer direção
Atire pra matar...
 
É muito fácil mentir
Enganar,magoar
Eu quero fugir pra Austrália
Respirar

Eu quero respirar fumaça radioativa
Eu quero beber e cair
Eu quero que tudo vá pelos ares
Numa cafeteira alienígena

Cansei das metáforas
Pra que?
Eu quero é sair mesmo sem ter um lugar para ir
E daí?

O futuro é muito fácil
Enquanto não vira presente
Um belo presente grego dos deuses
Que não chega

Mas chega
Chega mais
Pega uma cadeira
E fique quieto

 
Pra sempre
Até o mundo mudar
Pra pior é claro
Como o sol
 
Atire pra matar, sem pena
Os postes no caminho
Lépidos e selvagens
Um perigo para a humanidade

Respirar...Eu preciso
A minha mãe está a minha espera
Para vê-la jogada no sofá
Desde que saí, para lutar contra Mussolini

Eu perdi
Pros meus próprios pés
Mas eu odeio essa palavra
Respirar...



 









Jorge Desosy
Enviado por Jorge Desosy em 22/09/2006
Código do texto: T246255
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Desosy
Mendes - Rio de Janeiro - Brasil, 32 anos
41 textos (1123 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:00)
Jorge Desosy