Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O POTE


No seco sertão
O pote é
A geladeira
Do sertanejo
Muito sofrido

A água barrenta
Buscada no açude
Trazida na lata
Na grande cabaça
Ou mesmo no pote

Coada no pano
Dormida no pote
Ela é servida
A todos de casa
E aos visitantes

Os limpos canecos
De folha de flandre
Ou de alumínio
Luzem brilhantes
Em cima do pote

Bem areados
Com palha de arroz
São arrumados
Num porta copos
Acima do pote

A sua aparência
É convidativa
A sacear a sede
De todo vivente
Que ali adentre

No canto da sala
Em lugar de destaque
Sobre a forquilha
Que serve de móvel
Está o grande pote.
marineusa
Enviado por marineusa em 23/09/2006
Reeditado em 13/10/2006
Código do texto: T247060

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (marineusantana@hotmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marineusa
Brejo Santo - Ceará - Brasil, 71 anos
1726 textos (322793 leituras)
39 áudios (29265 audições)
18 e-livros (9104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:21)
marineusa