Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Discurso de posse

céu azul anil brasil puta que pariu
país de putos e tarados por dinheiro fácil
aqui não se planta, se colhe e se molha a mão do próximo
seu dócil povo gentil que se acredita frágil fraco
pacífico calado abandonado depauperado
mas poderia valente e forte ser agente do próprio braço

do brasil tudo se levou ainda levam ouro alma minério
agem certos soltos e seguros de que somos
um povo tonto torto mestiço mulato amalgama extrato humano
que nada reclama e só clama por sol bunda e carnaval

céu azul anil brasil puta que pariu
país de zés manés migués qualé
putos e tarados por dinheiro fácil
aqui só se dança se passa a mão e levam tudo numa boa
que zorra meu, país fácil vil vendido barato
doado levado, de povo dócil gentil que se acredita frágil, fraco
mas poderia valente e forte ser diferente resistente
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 23/09/2006
Código do texto: T247072

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1075 textos (32926 leituras)
2 e-livros (236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:11)