Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Neblina

Abriu a porta devagar
Encostando as mãos no gélido corpo das paredes
Que outrora pensava terem ouvido confidências
Imaginárias de sua existência
Desceu, caminhou como nunca até a beira da rua

Havia ali alguma neblina espessa que lhe envolvia
Nela sopravam ventos que desejavam
Cortar de todo algum fio de negligência
Que abria leve e fugas
Uma visão maior do mundo

Naquela rua de tantas vezes
Nas mesmas pedras desarranjadas, caminhava
E não via, não tocava a utopia,
Sentia-se inseguro e calmo
Sem mãos que atassem seu laço

Abraçou aquela nostalgia
Desejando que ali mesmo pudesse voltar
Mas errou, coitado!
O caminho era longo e denso
E já não avistava o que deixara

Passo a passo decidiu que continuaria
E de todo foi desprendendo as mãos da parede
Foi soltando o corpo pela neblina
Deixando que levasse de todo
E esquecendo que já não mais sentia
Lady Sophia
Enviado por Lady Sophia em 24/09/2006
Código do texto: T248286
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lady Sophia
João Monlevade - Minas Gerais - Brasil, 25 anos
147 textos (6552 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:13)
Lady Sophia