Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

o desanimo da vida cotidiana...

...Hoje acordei chorando,
pois descobri um amigo que ficou dormindo.
Hoje eu nao pude mais chorar,
pois aquele pobre cachorrinho morreu.

Ontem fiquei desesperado,
pois a pobre gatinha está cega,
nao sabe qual caminho a seguir,
so sabe ouvir a voz na escuridao.

Hoje vi meu amigo dormindo,
todos em volta choravam,
todos em volta gritavam,
a dor fervia nos coraçoes.

ontem ele sorria e brincava,
hoje nao passa de um homem serio,
olhando o tempo todo para o nada,
nao sabendo o rumo dos acontecimentos.

Nao pode gritar ,beber ou correr de bicicleta,
nao pode trabalahr e receber sua misera recompensa,
nao pode chegar em casa e ouvir o som dos seus filhos,
nao pode porque deixou simplesmente de existir.

Hoje estou aqui;
triste ,sozinho e calado,
pois o silencio e o meu tuto,
e a dor a unica saudade que tenho.

Por fim todos sofrem e se calam,
diante do inimigo ou do amigo,
diante das garras afiadas do tempo,
que nos prende com um suspiro de pavor.
POETA JOSE MARIO DANTAS
Enviado por POETA JOSE MARIO DANTAS em 25/09/2006
Reeditado em 25/09/2006
Código do texto: T249041
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
POETA JOSE MARIO DANTAS
Caicó - Rio Grande do Norte - Brasil, 42 anos
121 textos (4658 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:49)
POETA JOSE MARIO DANTAS