Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIGA NÃO A AGRESSÃO

Quatro de junho é o dia internacional
das crianças vítimas de agressão
conscientes desse drama é fundamental
mostrar ao mundo a nossa indignação


São agredidas por marginais brutos
que lhes causam inúmeras feridas
por medo suportam caladas aos estupros
e convivem com ameaças que lhes são punitivas


Por serem crianças totalmente indefesas
juram temerosas o silêncio mortal
porque ficam cativas como presas
por um animal que se diz ser racional


Vê-se em seus olhos puros e perdidos
muitas lágrimas de desesperança
pois sentem que seus corações feridos
jamais terão paz e nem vingança


Nossa sociedade precisa acordar
para esse tipo de crime horrendo
punir esses bandidos e os trancafiar
e ainda é pouco para tanto sofrimento


Certos casos tem de ser analisados
com mais frieza pela sociedade
não adianta serem somente condenados
é pena de morte para esse tipo de maldade


Chega de tanta impunição
de tantos olhos inchados de chorar
gemidos que ecoam na multidão
desespero de quem vive a apanhar


Vamos denunciar o que vemos acontecer
são nossos pequeninos que pedem ajuda
eles não nasceram para sofrer
e por medo desistem da luta


Vendo um inocente que vive a sofrer
não podemos dormir e nem calar
pois é meu, é seu, é o nosso dever
diante das agressões denunciar


Contra nossos anjos quantas atrocidades
dentro de suas próprias casas
nem para ir à escola elas tem idade
e já lhes quebram e machucam suas asas


Todo dia é dia  de algo fazer
de lutar por dignidade
ninguém pode desse jeito viver
sendo vítima de tanta crueldade


Denuncie e diga não à agressão
contra as nossas inocentes crianças
pois elas estendem suas mãos
com seus corações cheios de esperanças


Por detrás de um sorriso triste
pode haver uma esperança contida
de alguém que nunca desiste
de ter uma vida respeitada e digna.











milizinha
Enviado por milizinha em 26/09/2006
Reeditado em 20/05/2011
Código do texto: T249990

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
milizinha
Rio do Sul - Santa Catarina - Brasil, 52 anos
637 textos (94404 leituras)
1 áudios (272 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:24)
milizinha