Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deinha minha Filha...

De repente te vi mocinha
Veio teus quinze anos, linda Deinha!
O primeiro namorado, o primeiro sutiã
Aflorou minha linda flor de maçã

O tempo passou depressa
Minha “velhice” está chegando
Mas aprendi muito...
Ao caminhar nunca fiquei vagando...

Desculpe se em algum momento
Não lhes dei atenção
Nós pais vacilamos, somos humanos...
Mas temos um aliado que é coração

Os propósitos dos nossos destinos
Estão sendo repassados em forma de vida
Com nossos compreensíveis desatinos
Mas nossa herança genética está garantida

Minha filha!
Vejo em você minhas atitudes
Meu espelho me mostra
Uma Dádiva Divinal com toda sua juventude.
Zedio Alvarez
Enviado por Zedio Alvarez em 27/09/2006
Reeditado em 27/07/2008
Código do texto: T250373
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zedio Alvarez
Petrolina - Pernambuco - Brasil, 59 anos
3324 textos (117332 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:14)
Zedio Alvarez