Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
DESABAFO




Vês poeta, o cenário é o mesmo
todo esse povo andando a esmo
nem preciso dizer de onde venho
nem das mágoas que eu tenho

Dos espinhos que me machucaram
e bem lá no profundo me tocaram
pois que já não sentes mais o frio
deste mundo louco tão sombrio

Nem os meus sonhos te contarei
e nenhum segredo te revelarei
pois já te livraste da tempestade
como também da dor da saudade

Saudade da minha terra, minha gente
longe, tão sofrida, faminta e carente
pois este já é um antigo sofrimento
lido em teus versos todo sentimento

Pois é poeta, você se foi, o tempo passou
o mundo se modernizou mas nada mudou
você aí, sentado, tão calado, mudo e surdo
e o nosso mundo continua um absurdo

==================================


CIRANDA: UMA CENA CARIOCA
Iniciada e promovida por Marise Ribeiro

para ler outros autores, acesse:
http://www.mariseribeiro.com/ciranda_uma_cena_carioca.htm
o seu carinho no livro de visitas será bem-vindo

Sueli do Espirito Santo
Enviado por Sueli do Espirito Santo em 27/09/2006
Reeditado em 02/09/2007
Código do texto: T250384

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sueli do Espirito Santo
Santo André - São Paulo - Brasil, 65 anos
1456 textos (234530 leituras)
1 e-livros (109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:46)
Sueli do Espirito Santo