Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inquietude

E ainda arrastava-se à beira
Não queria aquela unha presa ao concreto
E de forma que irriquieto
Plainou sob veredas conhecidas
Não queria mais dormir naquele teto
Que em todo seu intelecto
Jorra aço comprimido, desvanecido repulsor
Entorpecido represor, entorpecido espetáculo
Fora do oráculo segue num vácuo estonteante
Não subia mais àquele ritmo púrpura
E numa desventura fere uma esquina
Longe de uma quina curvilínea bêbia
Longe de uma quina curvilínea
Longe de uma quina
gamÉ
Enviado por gamÉ em 28/09/2006
Código do texto: T251357
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
gamÉ
Urânia - São Paulo - Brasil, 31 anos
10 textos (205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:00)
gamÉ