Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


         A osquestra de pássaros afinada e canora

                         Anuncia a nova aurora

     Ouço o despedir da lua, é hora de ir embora

                    Raios de sol a dar bom dia

      Abro a janela da alma para receber o novo dia

            Ouço o bater de asas, é a asa branca

  À sair do ninho e buscar alimento pro seu filhotinho

    Um cão ladra ao longe teria sua amada batido  
                                em  retirada...

           Abaixo um sapo coaxa, talvez ache graça

             Todo mundo iniciando sua faina diária

                    E ele na boa, sempre àtoa 

             Uma leve brisa entra por sob a porta

             Espanta minha reflexão, aí penso 

              Penso em cada momento vivido

                  Cada momento sentido

                     Momentos de ardor

                   Momentos de amor

               Momento da chegada 

             E o momento da partida

          Angustiosa, renegada e sofrida

     Penso como seria bom ter voce de volta

           Poder te dizer tudo que omiti

          Não inverdades, nunca menti

          Apenas deixei para depois

  Falar dos carinhos, do bem que voce me fazia

           Da satisfação em tê-la comigo

       De saber estar amando mais que merecia 
     
           De não poder te dar tudo que queria 

              Agora vejo que era tão pouco

             Era apenas a certeza e a solidez

                    Da estabilidade amorosa

              E nesse impasse, voce se foi

                 Fiquei magoado, sofrido

      Se teu endereço tivesse, escrever-te-ia

              Mas nem disso disponho

              É o fim de um sonho

                 Sonho real e letal

         Sonho perdido por não ter falado

                 Agora sofro calado !

        
GDaun
Enviado por GDaun em 29/09/2006
Reeditado em 29/09/2006
Código do texto: T251948

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (43010 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:12)
GDaun