Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dane-se (Teatro: Vida)

TEATRO: VIDA

Amo o teatro, mas odeio uma peça,
Essa da qual participo agora
Da qual desconheço o diretor

Peça da qual eu não escolhi participar
Eu não sei quem a dirige
Eu não aceitaria esse papel

O diretor deve ser um doudo qualquer
Ouvi dizer que seu nome é Destino
Suas auxiliares: Ironia e Melancolia

Não nos foi passados os scripts,
Não fomos ensaiados,
E a peça transcorre livremente.

O protagonista sou eu!
Não me avisaram,
Não me perguntaram se eu aceitava!

Uma comédia, um suspense ou uma...?
Não; é Vida, uma nova classificação teatral,
Onde somos artistas e platéia...

É um mister de dor e sofrimento,
Leves pitadas de alegria,
E uma boa dose de arrependimento.

Dessa peça não queria participar,
Errei uma cena, ficou horrível,
Machuquei meu companheiro com quem encenava

Dane-se, não há tempo de voltar,
Esse teatro é classificado VIDA...
Ela não volta!


(não há tempo para erros e nem para acertos, tudo transcorre livremente, melancolicamente... sem tempo para ensaios...).

“Viva cada dia intensamente antes que as cortinas se fechem e você fique sem aplausos”
Aninha de Souza
Enviado por Aninha de Souza em 29/09/2006
Reeditado em 29/09/2006
Código do texto: T252065

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aninha de Souza
Sumaré - São Paulo - Brasil
80 textos (11110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:34)