Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Noite solitária



Tantas outras noites poderiam não ser mais solitárias,
mas as variações do tempo me afetam profundamente...
ora pareço bem, alegre, contente,
como se tivesse, de fato, finalizado a procura...
ora a realidade atrás dos véus da ilusão,
deixa-se enxergar através das brumas,
escoando de mim as mais vãs esperanças,
deteriorando meu coração,
levando minha mente à loucura...

sombras de um passado que não passa
estabelecem seus rastros no meu caminho...
considero meus pesares, quase não esmoreço.
Muitas vezes me precipito, eu sei...
até reconheço...
mas a verdade, aquela que não se cala,
em outros versos se encontra,
num outro poema, numa outra fala...

quando um outro amor se revela,
não há mensagens na tela...
mas, eu quero... ela nega.
Eu guardo... ela entrega.
Desfeita está a compreensão,
longe se mostra o entendimento...
mentira, decepção, lamento...
noite solitária.
Amarga espera...


SATURNO
Enviado por SATURNO em 29/09/2006
Reeditado em 25/07/2013
Código do texto: T252660
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
SATURNO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
650 textos (46911 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:26)
SATURNO