Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Autoridade

            A Autoridade
Não pretendo maldizer ou criticar,
O trabalho dos agentes da autoridade,
Mas sim á lei, que os limita no actuar,
Pois julgo que o sinto como verdade.

Vive-se uma crise de autoridade,
A começar pelos Pais sem coragem,
Passando por um Estado em debilidade,
Que permite ou tolera a malandragem.

A autoridade não se furta aos deveres,
Mas a lei é ambígua e inoperante,
Ao retirar-lhe muitos dos seus poderes,
E a remeter-lhe um papel irrelevante.

As forças de segurança foram criadas,
Para proteger o cidadão e seu haveres,
Mas vemos que estão a ser desviadas,
Para proteger aquele que tem poderes.

Que justiça, na lei imposta por Lisboa,
Ao classificar de intocável e imune,
Gente a quem tudo desculpa e perdoa,
Enquanto a outros tudo exige, e pune?

Por via de uma lei, talvez errada,
A autoridade não actua como devia,
Pois sente-se por vezes desautorizada,
Ao cumprir a missão que lhe competia.

Hoje, como há vinte séculos atrás,
Um governador autoritário fará isto:
Soltará o marginal Barrabás,
E condenará o inocente Cristo.
Alberto Carvalheiras
Enviado por Alberto Carvalheiras em 01/10/2006
Código do texto: T253875
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto Carvalheiras
Portugal, 73 anos
323 textos (10328 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:45)
Alberto Carvalheiras