Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cruel adaga…



Essa adaga crua e fria,
que feriu seu coração;
Esfacelou ilusão,
da mulher… que se queria.

Que se banhe no seu sangue,
faça a desdita poema…
Seja pena e o tema,
dessa alma, já exangue.

Fere e mata de uma vez,
em crueldade perfeita;
Foste por ele a eleita
e a vida, tão mal lhe fez.

Nesta vida o que espanta,
é ser tão linda e cruel…
Bebe da vida o fel,
com seu grito… na garganta.

Vem adaga, fere e mata,
este poeta sem norte…
Cem vezes prefere a morte,
que essa mulher, que o maltrata.
António Zumaia
Enviado por António Zumaia em 03/10/2006
Código do texto: T255372
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
António Zumaia
Portugal
320 textos (20399 leituras)
71 áudios (5404 audições)
5 e-livros (1754 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:45)
António Zumaia