Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A SERRA DO MEU SER




          A SERRA DO MEU SER




HOJE EU SUBI A SERRA DO MEU SER,
POIS QUERIA DESCOBRIR
ONDE ESTÁ VOCÊ.

PERCEBI MUITAS COISAS LINDAS
AO MEU REDOR E A ESTRADA PERCORRIDA
NÃO PARAVA  DE ME ENCONTRAR UM SÓ INSTANTE.

INVIGILANTE...
EU ME VIA SEM FORÇAS PARA SUBIR AQUELA
TAMANHA MONTANHA.

TENTEI  TE  CHAMAR...
TE FALAR DA LÁGRIMA QUE HAVIA,
QUAL FONTE NASCENTE QUE EMERGIA:
SEM PEDIR LICENÇA JORRAVA;
SEM SABER SE A QUERIA.

PRECISEI MUDAR DE MARCHA
REDUZIR A MARCHA PRA TER MAIS FORÇA.

NÃO MAIS QUE DE REPENTE
O PILOTO AUTOMÁTICO DO INCONSCINTE
SE FEZ PRESENTE
E AGORA, NA DIREÇÃO DO MEU CARRO
JÁ NÃO ERA A RAZÃO QUE ME CONDUZIA:

COMO POSSO TE QUERER?
                           TE ENTENDER?
                           TE TER?
SE NEM MESMO A MIM, A MIM MESMO
CONSIGO SABER:

COMO PODES EXISTIR?
SE O QUE EU VEJO AGORA CÁ DENTRO
COISAS TÃO DIFERENTES DÁQUILO
QUE SEI DE TI?

SOBE A SERRA
A SERRA SUBO
SUBORDINADO, MUDO E SURDO

A SERRA SOBE,
SUBO A SERRA,
SEM FORÇA, EU FORÇO
E A VIDA ENCERRA.

 
MAS DO RÁDIO DESLIGADO;
SURGE O SOM DE UM GRITO
INESPERADO:

EI, CHEGASTE AO TOPO TANTAS VEZES;
QUANTAS VEZES, TOPASTES COM TEUS
PRÓPRIOS EGOS?
ERGUE-TE, EXISTE O OUTRO LADO.

DESCE A SERRA, A SERRA DESÇO;
DESSA SERRA QUE  PENSO QUE CONHEÇO;
MARCHA LENTA ÀQUILO QUE MEREÇO;
CERRO OS OLHOS AO MEU AVESSO.

EM 07/04/04 Quando subia a serra Grajaú-Jacarepaguá.(RJ)
 
Petrus
Enviado por Petrus em 03/10/2006
Reeditado em 28/01/2008
Código do texto: T255681

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Pedro Ferreira Santos). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Petrus
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
173 textos (26455 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:17)
Petrus