Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Declínio do Monopólio


Algo novo se sucedeu
Quem não sabe já morreu
E nessa terra não viveu
O homem que era  das almas dono
Durante dezesseis longos anos
Ninguém nunca bulira no seu trono
Trono agora só no banheiro
Pois o estado inteiro
Botou ele no seu lugar
Agora trono só se for pra...(Rima proibida pelo horário político)
Quando fala é só ofensa
Nem se importa com quem pensa
Viveu muitos anos assim
Fazendo do seu eleitorado jardim
Com mijo pérfido regado
Tamanho é o seu legado
Um rebanho de gados
Ousados, bando de folgados
Que na assembléia pousaram
Seus ninhos ali postaram
E a Bahia então afundaram...
Bahia de todos Santos
Quem dera fosse verdade
Turistas de todos os cantos
Chegam aqui e se encantam
Quando sabem a verdade se espantam
A eles demonstram a beleza infinita
Durante suas abundantes visitas
Nos lugares premeditados
nem sonham que pobres coitados
Aqui vivem quase isolados
Qual a Cuba obscura e proibida
Afastada, sem atrativos e desprotegida
Todos pagam e esperam pra ver
 O que ele vai fazer
Na cara de pau em defesa
Na sua ingênua esperteza
De um povo querer enganar
Há muito cansado de se lamentar
Que neste Estado um só podia mandar.
Agora vai ter que aceitar
E rapidamente se curvar
Aos desejos e ordens de outrem
Nunca imaginei que fosse
Viver tal acontecimento
Funcionária pública no esquecimento
Ansiosa gora pelas mudanças
De ter na vida esperanças
E pelos olhos de uma criança
Já enxergo um mundo melhor
Não interessa quem pior for
O que importa é que vai mudar
Ficamos assim a esperar
Até janeiro chegar
E nova história recomeçar...

03.10.06
N.F.S

Nelciene Santos
Enviado por Nelciene Santos em 04/10/2006
Código do texto: T256559

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Textos: Nelciene Santos http://recantodasletras.uol.com.br/autores/poesinel). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nelciene Santos
Cabo de Santo Agostinho - Pernambuco - Brasil, 44 anos
1098 textos (68610 leituras)
1 e-livros (34 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:10)
Nelciene Santos