Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha Amada Cunhada

Cunhada...
Oh! Cunhada amiga!
Só Deus sabe lá no firmamento
a razão do teu amargo sofrimento


Quando chega lá na alma
a triste chaga cancerígena
é impossível encontrar a calma
nessa tua dura e triste sina


Cerca-te a escura treva doentia
que retira-te a vida lentamente
murchando a tua flor da alegria
fazendo-te chorar silenciosamente


Cunhada...
Oh! Cunhada querida!
Você que vive a condição mais dura
saiba que onde há mais resistência, mais se apura


Uma lágrima a minha pálpebra inunda
no pensar da agonia que te consome
em saber, que o câncer, a tua morte fecunda
ironia... ironia a saúde ser a tua única fome


Mas no teu pranto não estás sozinha
a sombra da tua cruz, está a tua família
que sofre pensando na tua partida
compartilhante com você essa agonia


Cunhada...
Oh! Cunhada amada!
Que Deus vele o leito em que definhas
livrando-te desse sofrer que te amofina




milizinha
Enviado por milizinha em 05/10/2006
Reeditado em 20/05/2011
Código do texto: T256957

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
milizinha
Rio do Sul - Santa Catarina - Brasil, 52 anos
637 textos (94431 leituras)
1 áudios (272 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:34)
milizinha