Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Antagonia"

A neve caíra ainda há pouco.
E, pode-se ainda sentir o frio,
Do vento cortante como junco
Agora mesmo colhido.

Como um verme no esgôto
Remexe-se o homem na calçada
A medula atingida pelo sôco
Os ossos doloridos.

O desamor, desapêgo, a desilusão.
No furôr da morte cogitada
Desde sua nascença convivem:
O adeus,  a pêrda injusta e
A incompreensão.

O sol saíra ainda há pouco.
E a neve, branquinha derretendo
Inverte o sentido do macabro
Em agonia do sempre.

Nunca.
Sempre.
Nunca.
Sempre.
Nunca, nunca, nunca mais...

Sempre!
Debora F
Enviado por Debora F em 05/10/2006
Reeditado em 05/10/2006
Código do texto: T257017

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Debora F
Arco-Íris - São Paulo - Brasil
106 textos (4533 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:12)
Debora F