Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coitado

As lágrimas se dispersam.
O efeito visual e sonoro se cessam.
As lágrimas se secam...
O choro acaba,
Mas deixa a boca amarga,
Com sabor de ressaca.
E o corpo doído,
Mole, caído...
Assim como a moral,
Que não tá nada legal...
Pois depois de enfrentar o varal,
Levou um chute na bunda,
Da amada vagabunda,
Que só queria vadiar.
E em outros peitos foi se encostar,
Pois aqueles peitos não lhe agradavam mais.
Coitado daquele rapaz...
Sem orgulho, sem moral, sem nada,
Foi largado pela amada.
E assim se fez teu,
Um futuro solitário, plebeu.
Coitado daquele rapaz que sou eu.
Maicon Merlin
Enviado por Maicon Merlin em 05/10/2006
Reeditado em 25/07/2009
Código do texto: T257079
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Maicon Merlin
Mogi das Cruzes - São Paulo - Brasil, 30 anos
114 textos (3888 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:39)
Maicon Merlin