Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Foguetes!



 

As lágrimas caem do céu

e a gente olha esquecendo

que chora todos os dias

 

que ao menos  junho

nos  amorne o desepero

 

 meu povo que sou eu

na beira abismo

mantendo a esperança

 hasteada  na janela

 

e viva a bola, a música e a sardinha

povo triste do meu fado

 

corrido

do barco pró autocarro

emprego tremido

sono inquieto

 

mas amanhã será feriado

 

por decreto

morremos de fome

mas olhamos o céu em pasmo

em lágrimas

 

fazemos ahhh como os meninos

 apontando estrelas

 

 vimos

 inquietos desdormidos

contando cêntimos

 os euros tão caros

tão curtos

enganosos

 

vivam pois os santos

que fazem o milagre

de abrir  sorisos nos rostos

 


 ó pá olha que lindo

até o pedestal de Cristo

 tem os arcos pintados de verde e vermelho

 

dêem-nos circo que o pão nos falta

deem à malta a ilusão da vitória

 

comprada

uma bandeira em todos os carros

parados à porta

que a gasolina está cara

 

que império manda agora

os nossos filhos para a guerra

numa colónia feita de areia

 

ardida

o povo entusiamado  grita

portugal...! Portugal...! Portugal...!

 

pois pouco mais resta

que ser-se patriota!

 

 

 Almada, 24/6/2004
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 27/01/2005
Código do texto: T2582
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130205 leituras)
60 áudios (14339 audições)
9 e-livros (5073 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/16 22:36)
Maria Petronilho

Site do Escritor