Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Irremediavelmente Lá Fora

                      Irremediavelmente Lá Fora




Uma incómoda humidade
Penetra-me nos ossos
O tempo está cinzento
Chove copiosamente
Um frio teimoso
Fere-me as narinas
E uma angustiante melancolia
Apossa-se do meu ser.

Oiço os grossos pingos caírem
Lá fora, no mundo dos homens,
Recolhido e agasalhado
Sinto-me um privilegiado
Dói-me solidariamente a alma
Pelos desafortunados
Mas não faço nada
Não empreendo nada
Não ajo com garra
Fico-me pelos piedosos consolos
A sossegarem-me o espírito
Como se esses paliativos lamentos
Esmorecessem a sina madrasta.

Mas irremediavelmente lá fora
A pobreza e a desgraça
Continuam a arrastarem-se fatídicas
Pese o remorso da farsa.


Moisés Salgado
alestedoparaiso
Enviado por alestedoparaiso em 08/10/2006
Código do texto: T259350

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
alestedoparaiso
Portugal
209 textos (4174 leituras)
38 áudios (1068 audições)
2 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:33)
alestedoparaiso