Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

METÁFORAS EM BOTÃO

Desabotoei o paletó dos maus hábitos
e desatei o nó da gravata da maldade que me ardia.
Desabotoei da lapela os botões da flor do ódio
e também os espinhos do medo que me feriam.
Desabotoei todos os botões da ilusão
e, num strip-tease completo, me despi da escuridão.
Hoje, desabotoado e desnudo,
sinto-me muito mais bem vestido:
vestes invisíveis cobrem-me apenas de Luz.

(inspirado no poema DESABOTOAR, de Maysa Barbedo de Castro, aqui do Recanto)
José de Castro
Enviado por José de Castro em 09/10/2006
Código do texto: T260196

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José de Castro
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
2254 textos (673487 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:58)
José de Castro