Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dúvida da Alma

           
(Estrada Humana – Otávio Costa)
       


Usarei o que puder
Para reencontrar e juntar
O que tive que deixar pra trás na estrada,
Os abraços que dei
Saudades...
Amor perdido entre a varanda, jardim e tempestade
Não passarei por ti o mesmo homem
Renovo-me a cada instante

Não sou quem ontem estava pensando
Já sou resposta do ontem pensado
Resgate do projeto
Empreendimento do que vou atingir amanhã
Na mente, na alma, no coração.

Perde-se muito sem praticar a vida
Os momentos se gastam sem um porque
E vão para a gaveta das lembranças

Sem pedir licença a vida altera sua contínua atividade
Não espera o nosso comando
Esvazia nossos dias,
Entre o hoje e a distância
Que pena não poder levar tudo do hoje
Para o amanhã ou para o sempre...

No alvorecer do tempo
Há uma só necessidade
Mesmo esta passa...

O feliz do hoje se perde
O amanhã se faz sempre recomeço
No momento não encontro a prece
Nem a lágrima que goteja do coração

É difícil o plural tornar-se singular
No mundo, nas coisas, nos detalhes, nas pessoas,
Na ânsia da busca, nos meus sentimentos.

Como julgar o melhor da vida?
Como considerar o melhor?
Como dar o próximo passo acertadamente?
Dúvidas para mim?
Dúvidas para nós?
Respostas só quando entendermos a razão.
Estrada Humana
Enviado por Estrada Humana em 09/10/2006
Reeditado em 10/10/2006
Código do texto: T260499

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Estrada Humana
Serrinha - Bahia - Brasil
126 textos (15284 leituras)
16 e-livros (1532 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:10)
Estrada Humana