Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BÊBADOS

Conheço amarelos olhos,
endurecidos de remela,
amanhecidos na ressaca
bêbados sempre, por ela.

Conheço chorosos olhos,
trêmulas mãos, olhares
implorando copos e goles,
para curar seus males.

Que tanto mal de amor
é difícil ter cura;
afogados em prantos,
bebedeira e loucura.

E nos vidrados olhares
das desgraçadas pingas,
afogam-se tantas dores.

Depois, trôpegos andares
iguais dribles e gingas
procuram velhos amores.
Riva
Enviado por Riva em 11/10/2006
Código do texto: T262006
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Riva
Peruíbe - São Paulo - Brasil
1075 textos (31486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:32)
Riva