Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Encruzilhada




saio da inércia
em que me acho
a encruzilhada é uma véspera
do abraço

não é preciso que a tenhamos
como um caminho
que deixou de definir-se apenas
mas há que compreendê-la
na sua gesta insana
de conduzir a todas as razões
por quê se chama
aliás
porque chama
a encruzilhada sempre é
de quem ama
nunca está onde se chega
nunca chega onde desama
porque é por tê-la na alma
que se é humano

há que sê-la na compreensão
de que a vida é problema
que sabe a solução
em cada dilema
e que se perde nas trocas
que o homem manipula
como se dar fosse moeda
que encontrasse recusa

na encruzilhada
me apercebo
que a coragem
é um tipo escancarado de medo
que nem chega a ser diferente
de todos os seus outros enredos.
Aurélio Aquino
Enviado por Aurélio Aquino em 11/10/2006
Código do texto: T262251
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aurélio Aquino
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 64 anos
375 textos (11645 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:20)
Aurélio Aquino

Site do Escritor