Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Grandes Navios





Os grandes navios , que enferrujam pelos mares mercantis
Tornam à praia que semeou meu primitivo sonho
Ancorados invadem o horizonte da permissão do olhar
Querem limpar seus porões

A sujeira que desce dos navios ao mar apodrece
Os peixes morrem , água turva salgada imunda
O lixo do mundo despeja na minha falta de praia
Quero forçar meus tendões

Me banhar no oceano ao qual pertenço
Nas águas que me habitam por dentro
Mas não posso chegar ao mar
No vômito das embarcações

Areia meu calcanhar acompanha o mesmo exílio
Do mar derramado no ar , desperta a maresia
Nos homens da terra da praia dos navios
Ritual
Enviado por Ritual em 13/10/2006
Código do texto: T263112
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ritual
São Paulo - São Paulo - Brasil
92 textos (2222 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 09:00)
Ritual