Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sonho de Peão



Sonho de Peão
============ErdoBastos

Até um peão* como eu
Tem o direito de sonhar
Aqui, reivindico o meu
E parto pra te encontrar

Da sombra desta figueira
Onde agora sorvo um amargo*
Me despeço,  mas levo a bandeira
Que minha querência* é meu pago*

Mas o coração caborteiro*
Que bate em meu peito gaudério*
Me aponta um rumo certeiro
Me indicando que é caso sério

Me diz: “Companheiro, vá!
Vá atrás da tua menina.
Teu destino é o Paraná,
A cidade de Londrina.”

E assim, deixo pra trás a Figueira*
E monto minha égua baia*
Éguinha buena, estradeira
Que me leva pra sombra da Araucária*

No norte do Paraná
Naquela terra vermelha
Que o melhor café nos dá
Brilha a luz de uma centelha

No coração de uma prenda*
A mais linda que existe lá
Pra quem levo uma fita de renda
Pro vestido que ela usará

No dia do casamento
Por nós dois tão ansiado
Dele o mais lindo ornamento
Será um nó de fita, rendado

Que simbolizará a união
De dois corações apaixonados
Que por conta de uma paixão
Terá atravessado 3 estados

E assim, hoje sonha o peão
E em sonho cavalga na estrada
Com a lua e uma canção
Por parceiras de cavalgada

E vai rompendo a distância
Que a cada passo encurta
Embalado pela doce esperança
De quem seu sonho executa

Meu amor, me espere acordada
Não vacile nem desanime
É o teu beijo, no fim da jornada
O que faz com que me anime

Pra enfrentar esta longa viagem
Te faço um pedido só
que à chegada te encontre na margem
Do lindo lago Igapó

E eu deixo a égüinha bebendo
Pra se refazer do cansaço
E teu beijo vou recebendo
Mato a sede em teu regaço

E deste dia em diante
Nada mais nos separará
Isto, este gaúcho te garante
Vou me casar contigo, prendinha do Paraná!

=======================================
Tradução do “Gauchês”:

Peão =  Um típico Gaúcho,  pessoa simples e rural.

Amargo = Chimarrão, erva mate em infusão de água quente,
                 servida em uma Cuia de Porongo e sorvido
 
                 por meio de um canudo de metal. Pra ser
                 boa, esta “bomba” como este artefato é
                 chamado no RS, deve ser feita em prata
                 com o bocal em ouro. Coisa fina.

Querência =  Modo como o Gaúcho designa sua terra, seu
             lugar de origem.

Pago =    Modo característico de se referir as planícies
          do Rio Grande do sul.

Caborteiro = Aquele que não se prende à regras, que tem
             um "jeitinho" pra tudo.

Gaudério = Aquele que tem sede de mudança, que não tem
           paradeiro e vive "procurando sarna pra se coçar"
           (hehehehe)

Figueira = Árvore frondosa, de vida secular, típica do
           Brasil.

Baia = Termo que quando aplicado aos eqüinos, designa a
       cor alaranjada dos pelos.

Araucária = Árvore da família dos Pinus (Pinus Arauca-
            riendis). Típica árvore nativa do estado do
            Estado do Paraná.

Prenda = Quando aplicado à mulher, termo que designa ser
         ela uma mulher bonita. Feminino de Peão.
         Presente, por analogia, presente da natureza.
         (E é o que enfeita a vida!)

ErdoBastos
Enviado por ErdoBastos em 16/10/2006
Código do texto: T265981

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ErdoBastos
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
789 textos (36904 leituras)
2 áudios (124 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:25)
ErdoBastos