Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pensamento


Quando paro nesse canto quadrado
Não para o meu olhar pelos cantos do quarto
E fixa a parede que me permanece quieta
Eu longe, não consigo ficar

Me vejo quadrada como o canto chegando a mim
E o meu pensamento querendo ir
Atravesso a parede que me sufoca
Eu quieta, com os olhos de dentro fora

E vejo várias voltas de vozes vindas
Que exalam meu imaterial peso da vida
Que me precede a leve essência fingida
Eu,no palco de um grão dela apareço destorcida

Assim como existo quando penso
E olho pro teto da luz vaga
Que meus olhos externos atravessam
Eu tonta, de tantos cantos que passo

Pelas horas acordadas quando
Lembradas naquele instante enquanto
Impulsionam meus pés que andam dispersos a ser
Eu distante, como vidas mortas que se acham sem querer

Quando sinto o material peso do meu corpo
Os meus olhos voltam achados
Quando meu corpo permanece deitado
Eu sorrindo, o perdido pensamento chorado
Fabiana Alcântara
Enviado por Fabiana Alcântara em 18/10/2006
Código do texto: T267055
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fabiana Alcântara
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 32 anos
10 textos (334 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 21:55)
Fabiana Alcântara