Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cada cabeça tem o seu mundo

Cada cabeça tem o seu mundo
E o mundo enlouquece qualquer cabeça
Cada cabeça tem o seu rumo
Mesmo no fundo não tendo certeza

Não tendo certeza se é por ali
O caminho certo a se seguir
E tendo dúvidas como de costume
Se devermos respeitar o aviso

Não fume
O aviso pare
Tem uns que se deixam por ciúmes
Uns até que a morte os separe
Tem uns com o coração imune
Outros com o coração imundo
Sinceramente não consigo entender
Porque as cabeças não vivem em um só mundo

Uns acreditam que o destino se faz
Outros dizem que já está feito
Uns reclamam da vida demais
Outros dizem estar tudo perfeito

Uns acreditam em Deus
Outros duvidam da sua existência
Uns matam e fingem que nada aconteceu
Outros guardam peso na consciência

Uns temem a morte
Uns a desejam outros esperam ela chegar
Uns tentam lutar firme e forte
Pensando que a morte irá evitar

Uns acham que pode se prever o futuro
Uns acham que do futuro nada se pode saber
Uns mentem em quase tudo
Outros são verdadeiros doa a quem doer

Eu posso até morrer agora
Por isso eu sou sempre breve
Por isso eu levo a vida
Antes que a morte venha e me leve

Eu posso até morrer amanhã
Por isso aproveito cada segundo
Faço e vejo diferente
Até porque cada cabeça tem o seu mundo



Juliana ladeira
Enviado por Juliana ladeira em 18/10/2006
Reeditado em 07/11/2006
Código do texto: T267071

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor, o link deste site, e envie um e-mail para julikladeira@br.inter.net , antes de copiar.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana ladeira
Recife - Pernambuco - Brasil, 31 anos
107 textos (19179 leituras)
22 áudios (1156 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:26)
Juliana ladeira