Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morro do Careca!

Santuário de Ponta Negra, eis meu verso que resvala
Em arestas em seu topo que miro, um luar cintilando
E adornando Natal! A cidade que os todos iguala,
Pobres e ricos nessa empreitada, aqui eu te defendo!

Dos abutres traiçoeiros aviltantes, enchendo a mala
Na cobiça desenfreada, pensam destituir-te o reinado,
Com arranha-céus... Ousando calar minha voz que fala
Eu protejo o Morro! Que retumbe a lírica deste brado...

Por ser hospitaleira e grandiosa tua presença neste rincão!
Morro do Careca o outeiro deste poema, e até meu lar
Pois toscanejo galgando suas trilhas traçadas na emoção...

E por ti hei de versar ,não aos espigões! Hei de reclamar,
Em todo canto, cátedra que ora florido, clama em oração
Ao vento, e o mar que te banha, diz a minha alma vá lutar!

“A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak
17/10/2006


ASPVARN, Sociedade dos poetas vivos e afins do RN abraça essa causa, e em poesias as armas que temos usaremos nessa batalha! Avante Guerreiros e Guerreiras de Orfeu!
Em solidariedade ao jornalista Yuno Silva Sam, pela preservação desse Patrimônio Natural,
Presente de Deus a Natal.
Deixem seu comentário. http://www.sospontanegra.blogspot.com/  ou : www.orkut.com/Community.aspx?
Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 18/10/2006
Reeditado em 18/10/2006
Código do texto: T267340
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65368 leituras)
50 áudios (9719 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:26)
Deth Haak