Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
DESNUDOS

Soturna saudade, dolente tristeza,
enquanto caminha tão crua maldade,
nada será de muita leveza,
nem mesmo sequer a felicidade.

O medo invade o peito,
apertado em dor e ilusão;
presta ao tédio um preito
e ao luto a gratidão.

Desalmados monstros fatais,
embrutecidos canalhas banais,
de nada e em tudo diversos;
sois todos também iguais
e, para sempre, desnudos estais. 

(Poema classificado em segundo lugar no Conc. Poemas no Ônibus de minha cidade em 2004.)


Prof Roque
Enviado por Prof Roque em 18/10/2006
Código do texto: T267691
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://profroque.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Prof Roque
Santa Rosa - Rio Grande do Sul - Brasil, 67 anos
1899 textos (163541 leituras)
1 áudios (133 audições)
3 e-livros (1045 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 01:58)
Prof Roque

Site do Escritor