Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O lugar pavoroso

Eu sempre quero alguma coisa
E é por isso que saio a passear
Aonde ando olho para todos os lados
E aumenta-me a ânsia de encontrar
Aquilo que parece estar a um passo,
Mas sempre se infinita a distância,
E eu nunca chego, nunca vou achar.

Eu arregalo bem os olhos agrestes,
Arregalo cada sentido que tenho
Mas escapam outros, não os contenho
E fico com um aspecto assombroso
que eu de mim chego a me espantar

No meu esquadrinhar contínuo,
Os caminhos por onde vim
Desordeno,
E fico pasmado no nada
Sem saber por onde andar
Esquecido,
Perdido em cada plano que tracei,
Me cai a vista, a consciência,
Me condeno,
Sentenciado a me ver
De volta de onde nunca me ausentei
Ao lugar pavoroso que sempre habitei.
Sebastião Alves da Silva
Enviado por Sebastião Alves da Silva em 20/10/2006
Reeditado em 20/10/2006
Código do texto: T269455
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sebastião Alves da Silva
Imperatriz - Maranhão - Brasil
687 textos (27272 leituras)
2 áudios (87 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 08:50)
Sebastião Alves da Silva