Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MUNDO SE CALOU!


 

 

Não adiro ao silêncio

enquanto se escutarem

  bombas e gritos

os campos estão dispersos,

que não extintos

 morrem de fome e doença

milhões de descriminados

a prepotência tem outra voz,

mas lesa-nos a mesma

garra infecta

 

não enterrei os mortos

 de Auschivtz e Treblinka

porque enquanto um ser humano

se achar superior

o nazismo perdura

e é preciso estar atenta

lavra o mal qual labareda

 

Gangs de mão estendida

skin heads, bonecos de feira

gritam Heil de braçadeira

tinta de sangue na manga

e o luto da cruz gamada

é como uma profecia

mais grave na indiferença

 

Não farei silêncio nunca!

 também sou da minoria

dos seres com consciência

também sou alvo na mira

 

eia eia eia

é preciso andar atenta

 

corre à solta a

 Besta humana!

 

 

Lisboa,  28/1/2004

 

Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 28/01/2005
Reeditado em 03/07/2006
Código do texto: T2706
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130517 leituras)
60 áudios (14347 audições)
9 e-livros (5147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:06)
Maria Petronilho

Site do Escritor