Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Loucura

Cato ventos
Em saco furado,
Não sou maluco
Nem tão pouco errado,
Apenas o vento não para
Nem mesmo o tempo se adianta
Ou se atrasa.

eu mesmo
Não me acho
Nas voltas do mundo,
Numa lista cheia de nomes,
Apenas me escalo
Na frase sublinhada,
Numa escrita apagada,
Em uma lenda, uma história.

Sem razão, sem conceito
Sem pouso, repouso,
Loucuras do inconsciente
De uma espécie de amor.

No sol mal posto,
No sorriso de um rosto,
Na fraternidade de uma cor,
Nos meus sonhos
Maluco como sempre.
-sou um pedaço de dor.


Rodrigo Obelar
Enviado por Rodrigo Obelar em 23/10/2006
Código do texto: T271582

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodrigo Obelar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 35 anos
68 textos (2116 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:20)
Rodrigo Obelar