Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Posso ver !

Posso ver meus antepassados
a cada passo, passeando nessa noite inóspita
Dionisíaco, demoníaco, sou o próprio
Dioniso. tal qual o vinho que você
Ainda não bebeu.

Todo teu sangue eu tomei
Toda tua pele eu toquei
Em teus seios me deleitei
Tal qual uma sereia
Me arrolaste com teu canto
De yara.

De todas as princesas e tesouros
 sou os teus olhos de natureza
Olhos espasmos, tantas estrelas!
Quanta beleza!
como um dia sol
Tal como a lua, que um  dia sorriu
Pra mim.

Eu sou a água á água ardente
Eu sou o ar,soprando nas salas do mundo.
Eu sou o fogo,queimando as entranhas.
Eu sou o passo,pisando torto.
Eu sou eu mesmo e tantos muitos
Eu sou você em vários mundos.

Hugo Neto
Enviado por Hugo Neto em 24/10/2006
Código do texto: T272049
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hugo Neto
Coronel Fabriciano - Minas Gerais - Brasil, 32 anos
37 textos (891 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:36)