Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A procura


a noite descia lenta
seu véu jogou sobre a terra
eu no meu quarto acordada
sentada pensando nela.

depois de tanto chorar
a madrugada chegou
um galo com seu cantar
a alvorada anunciou

sai a te procurar
de ti não vi nem sinal
uma mãe não quer pensar
que um filho foi desleal

continuei à procura
sentindo um calafrio
não tendo mais onde olhar
fui ver nas águas do rio

eu sofri tanto por ti
por sua deslealdade
que até o semblante mudei
pareço ter mais idade

não esquecerei jamais
aquela triste alvorada
que descobri com desgosto
que o que fiz não valeu nada.

LucinaM.Duarte
27/10/06
Lucina Duarte
Enviado por Lucina Duarte em 27/10/2006
Código do texto: T274851
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lucina Duarte
São Gonçalo do Rio Abaixo - Minas Gerais - Brasil
136 textos (7237 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:45)
Lucina Duarte