Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NAVE PERDIDA


Ave Maria, violas dedilhadas,
Às seis horas de todas as tardes
Nas capelinhas iluminadas
Reza a gente de todas as cidades.

São palavras ditas em surdina,
Salmos ressoam por todos os cantos
Ditos por vozes graves e finas
Em intenção de todos os santos.

Lágrimas embaçam as vidraçarias
De olhos aflitos neste momento grave
Para não cometer o erro que ameaçaria
A paz deixando a nação como nave

Perdida no oceano da corrupção.
Oração forte nesta hora flutua:
Eu peço a Maria sua gloriosa intervenção,
Seja escolhido o que com a verdade compactua.

27/10/06.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 27/10/2006
Código do texto: T275301

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343304 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:46)
Maria Hilda de Jesus Alão