Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morri

Morri ,acordei em meu lugar
lugar nenhum , lugar de ninguém
o nada , penso porque existir?
se na verdade antes de me perguntar, tanto a palavra quanto
 eu mesmo existimos


O peso na consciência de ser, estar,
 sem ao menos poder optar
como sempre ninguém notou
ninguém vai notar.

afinal os meus olhos são apenas
olhos, em meio a multidão
ninguém notou , os professores
se calam, as escolas decaem

ninguém notou, sou só pensamento
minha subjetividade e tão inútil
que só olhando o horizonte
fiquei pasmo era só a cidade.

era a lua iluminando os postes
altos da cidade ,e eu sentindo o vazio,
na alma , e pensando nas varias almas
que a lua e os postes iluminava. Ninguém notou,
como sempre você não notou, ela não notou,
eles não notaram.
era como eu tivesse morrido
mesmo  estando morto.


:HUGO NETO




Hugo Neto
Enviado por Hugo Neto em 28/10/2006
Código do texto: T275658
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hugo Neto
Coronel Fabriciano - Minas Gerais - Brasil, 32 anos
37 textos (891 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:38)