Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Diário de um louco.





Um    par     de   mim    mesmo
Seria,  seria,   mais   notório
Do       que             aquele
Que    se     deixou     copiar
Do    fundo   ainda    do    eu
Na         parte         física
Sem       o                 teu
Verdadeiro        consentimento.

Afora  ronca  o  peito dormindo
De  longe  esta  o mais próximo
Que  não  consegue   participar
Da    minha    própria   guerra.

Um  tempo  que  não  foi   leal
A   indumentária   do   incapaz
De   resolver    o     problema
Onde só  se pensa que  o  mundo
Pode acabar  sem  nada  existir.

Quando       se        pertence
A tudo que não queria pertencer
As  forças  que   não   assumem
O   limite     que       empata
O   avanço     da     metástase
Trazendo   para   esse    louco
A   doença     do        século.

Sem    descobrimento      morre
Agora enterrado, nem  lembrança
Já                          era
O    portal     se       fechou
E     do     outro         lado
Ele     que       sou        eu
Guardou             -        se
Na        terra            fria.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 28/10/2006
Código do texto: T276062
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
722 textos (26307 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:41)
Condor Azul