Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NADA ANDA

Nada anda
se não andas.
Se te cansas,
tudo cansa.
Descansa
na varanda,
mas não a vida toda.
Anda
enquanto o sol brilhar.

Queres pão,
queres paz,
nada é fácil,
andar não é fácil.
Se tudo é fácil,
é difícil viver.

Coragem!
Quem espera
alcança?
Ou só cansa?
Com suor no rosto,
o operário tem o gosto
de entrar na casa
que sua mão construiu.

Coragem!
Construa!
Largue esse poema agora
e anda!
Francisco C
Enviado por Francisco C em 31/10/2006
Código do texto: T278679

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.franciscocampos.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco C
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 48 anos
363 textos (25684 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:32)
Francisco C