Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PÂNICO

De repente,
o ambiente se modificou,
do prazer , fez-se a dor;
do rubor, a ausência de cor;
da tranqüilidade, o temor;
da secura, fez-se o suor.
O coração "disparou",
a respiração tornou-se ofegante,
o ar, faltou...
Angústia, "aperto no peito",
a morte fazendo-se eminente,
ser o ser.
O medo travestiu-se de pavor,
em poucos segundos...
Racionalizei! Ponderei!
Conversei com o meu "eu" mais profundo,
sai da crise aguda,
percebi-me crônica.
Entristeci-me!
Acreditava-me curada...
Não estou!
Ainda sou impotente,
mesmo que momentaneamente,
frente aos moinhos de vento,
aos fantasmas interiores,
que assombram quando e porque querem,
e contra os quais, parecem não existir vitórias permanentes,
pelo menos por enquanto...
Fernanda Maria
Enviado por Fernanda Maria em 01/11/2006
Código do texto: T278950
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fernanda Maria
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
92 textos (6748 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:40)
Fernanda Maria