Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANTO AO SORRISO

Lucas, teu sorrir saúda
os sorrisos da terra.
As indesculpas dos homens,
a inescravidão dos pássaros.

Lucas, teu sorrir afaga
os olhares vestutos,
as flores avoengas,
os dizeres piegas.

Lucas, te sorrir cuida
das folhas de outono,
dos borrões do mundo,
as intenções dos dias.

Lucas, teu sorrir pugna
contra as mentiras vãs.
Pela prudência dos sentires,
pelas dores de abril.

Lucas, teu sorrir proclama
a redenção dos santos.
E com a flecha aos ódios,
a peleja da noite.

Lucas, teu sorrir inflama
os vagidos em redor,
as luzes das casas,
os vagalumes foragidos.

Lucas, teu sorrir inquieta
as previsões insanas,
os medos dos passos,
os apocalipses iníquos.

Lucas, teu sorrir cintila
e impossibilita os rancores.
Vãos-se os egos.
É tempo de ressurgir.

(Luca, o bom é que teu sorrir
faz o vovô sorrir
com cara da bobo).


2001
www.alfredorossetti.com.br
ALFREDO ROSSETTI
Enviado por ALFREDO ROSSETTI em 02/11/2006
Código do texto: T280245
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ALFREDO ROSSETTI
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 65 anos
143 textos (2367 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:03)
ALFREDO ROSSETTI